13.4.08

vazam-se olhares de cinzas
o peito que se arrebata do plano fantasmagórico de todas as ausências
vazam-se as mãos umas das outras aguardam-se tempestades
e enquanto se vazam desesperos
a pele seca
engelha-se

a ossatura dissolve-se
o olhar silencia-se

.

(lápis sobre papel, abril 2008)

6 comentários:

isabel mendes ferreira disse...

e assim se "envelhece"...


embora aqui as palavras sejam sempre de "recomeços"....

límpidos.

ágeis.


e acompanhadas do teu traço "explícidto".







_____________________bjj.

laura disse...

"e cala...
o mais é nada."

isabel victor disse...

etéreo

...

belo. muito belo


iv*

aida monteiro disse...

hoje vou portar-me mal (vou levar este abraço) escondê-lo na minha caixinha secreta:)

menina limão disse...

belo post.

Natália Nunes disse...

muito forte!
fui atingida...

Arquivo do blogue

 
Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution-Noncommercial-No Derivative Works 2.5 Portugal License.