16.7.07

não posso mostrar-te a curva negra em torno dos meus olhos
nem sequer as rugas dos meus lábios secos.
a saudade não existe para uma dor tão grande
e a solidão torna-se grave como a ventania que se abateu no mar.

17 comentários:

blue disse...

escrito em 1992.

-pirata-vermelho- disse...

Não posso deixar de proclamar a surpresa com que tropecei nesta magnífica pintura.
E nas que estão para baixo...
autoretratos que a dizem bem alto mesmo quando não a representam.

Aguarela!
É claramente o seumeio.
Acrílico, também; talvez... mas nada de grandes matérias.

-pirata-vermelho- disse...

(A Lisa, é sua conhecida?)

blue disse...

:)

Anónimo disse...

enorme a ventania...
beijo.

imf.

Mateso disse...

Movimento...em solidão.
Perfeito.
Bj.

hfm disse...

Ritmo, musicalidade, poética. Belíssimo.

cm disse...

imenso, o mar de linhas esguias....e as ondas embalam palavras que o sabem agitar..


um abraço

RB disse...

Não consigo evitar relembrar-me de Kierkegaard. Parece que a pior doença espiritual que pode existir é a do desespero... quando já nada se espera. É um pouco como a dor ser tão grande que já nem é possível ter-se saudade... é que lá no fundo a saudade ainda tem um pouco de esperança... quando até a saudade desaparece acontece a "des-esperança"

Carlos Ramos disse...

Olá Cláudia

Um poema-verdade. Stop.

Bjs.

Scarlata disse...

Descreve tao bem a perda de alguém que se ama... muito bonito

Mar Arável disse...

LEVANTE-SE DO MAR-CHÃO

Luis disse...

Scarlata não percebe nada.
O queBlue descreve bem é a curva negra em torno dos olhos.
O poeta é um fingidor porque há sempre uma Scarlata para acreditar.
Eu acredito na curva negra dos olhos e isso me basta.

enxofre disse...

muito bonito o texto. parabéns.

Grey Moon Wolf disse...

no mar cinzento de mil tormentas, afogo a dor da saudade do amor que há tive... e deixo que a ventania leve as lágrimas, e as deixe chover nas cearas dos teus cabelos.

aida monteiro disse...

blue,

dizer que gostei muito deste texto?
ahh...é pouco. aquilo que se diz
quando se quer dizer
sempre mais.

Scarlata disse...

Pff em vez de me agradecer...

Arquivo do blogue

 
Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution-Noncommercial-No Derivative Works 2.5 Portugal License.