16.11.08

poderia remeter-me ao desamparo agora
até que uma palavra me varresse o diafragma
ah como a luz coada do meio-dia
o outono quase termina caem folhas hibernam ervas ramagens
é de cobre o castanheiro plantado à sombra dos infantes
velando o meu corpo
como água de cal
como quando não respiro
como quando me calam os teus lábios o outono quase termina
adormecem prados lameiros bosques e matas
no jardim recolho folhas secas preparo a cama de húmus
tenho mãos de prata
une jeune fillette s’endort sur terre
sinto em mim a secura do inverno que se aproxima.

3 comentários:

Scarlata disse...

une jeune fillette s’endors sur terre... :')

maria disse...

quente como este dia de outono

Anónimo disse...

elle s'endort, Scarlata ...:(

Arquivo do blogue

 
Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution-Noncommercial-No Derivative Works 2.5 Portugal License.