21.5.08

quantas vezes em maio a secura trouxe o travo dos incêndios no estio
na tua boca quantas vezes o silêncio
das tuas mãos embaraçadas na minha cintura.

7 comentários:

Scarlata disse...

bonito. Bom dia blue.

casa de passe disse...

quantas vezes o arrepio
quente...


joão

Hugo Besteiro disse...

muito bom...

Bandida disse...

é como estar à beira do rio a ouvir o azul do abraço...


belíssimo blue!

isabel mendes ferreira disse...

as vezes....as muitas todas as vezes que o incêndio daqui chega a todo o lado.



belíssimo. Blue.



.


beijo.

CCF disse...

Maio assim inteiro em tão poucas linhas. :)
~CC~

bruno disse...

aqui o fluxo é outro.
e gosto muito também.

Arquivo do blogue

 
Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution-Noncommercial-No Derivative Works 2.5 Portugal License.