21.1.08

hoje, para R.

sabes rosa, tu que o és apenas no meu peito
rosa do leste maria do rosário
rosa só para mim

digo-o quando me sento no quarto onde adormeço
e chove como só no Porto se te ausentas
nesse quarto onde desenho e pinto
onde crescem dunas de areia no tabuado se voltar a Espinho
onde cheira a grafite a têmpera a cordas
às grades de madeira construídas nas oficinas do jardim
tu que és rosa da china rosa das sombras
cresces no meu corpo como um líquene
ao som da new wave

longo perdura o nosso amor assim


© pedro morais

10 comentários:

blue disse...

para a rosi e o pedro t., hoje que ainda não abriram os botões de magnólia no meu quintal, na serra da lousã.

casa de passe disse...

interessante!

Anónimo disse...

é perfeita uma amizade assim.
ob.
rosi

Scarlata disse...

Mas porque é que ninguém me dedica nada assim, carago?!

marisa disse...

adorei!

bj

marisa

gasolina disse...

Venho pela mão da Marisa.
Já tinha passado, mas numa correría que não me deixou ler apenas ver a cor.

Hoje, com tempo, passeando, parando aqui e noutra palavra, uma linha que me agarrou e que levo nos olhos do coração.

Só me ocorrer um adjectivo: Perfeito.

laura disse...

perfeito o desenho, as palavras, e a pessoa em questão. conhecê-la é um privilégio. ser prima, amiga e irmã uma sorte. gosto muito de ti, Rosa, e estás no meu coração todos os dias da minha vida.

Natália Nunes disse...

Lindo!
Adorei a musicalidade...

AQF disse...

muito bom, parabéns.

Bandida disse...

fico com a cadência desenhada na memória.



B.

Arquivo do blogue

 
Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution-Noncommercial-No Derivative Works 2.5 Portugal License.