2.8.07

Purga no Museu

A directora do MNAA foi despedida. Depois de ter posto o Museu nas primeiras páginas, de o ter aberto a novos públicos, de ter organizado grandes exposições internacionais, de ter obtido financiamentos que o IPM desviou, Dalila Rodrigues foi chamada, no primeiro dia da silly season, ao aparatchik do bloco central e à ministra do Joe Berardo, para ser despedida. Acusada de "divergir publicamente do governo" Dalila é humilhada, como outros o foram antes, por estes mesmos protagonistas, perante o usual silêncio dos intelectuais, o silêncio de que falou Steiner.
Não sei qual é a política de Bairrão Oleiro e Pires de Lima para os Museus. Se é fechá-los aos fins-de-semana e esvaziá-los de recursos, então, claramente, Dalila destoava.
Sem Dalila ficamos mais tristes. Mas onde quer que esteja, Dalila Rodrigues estará sempre onde os cínicos que a substituiram nunca chegarão.


Luís Januário in http://anaturezadomal.blogspot.com/

5 comentários:

Scarlata disse...

Infelizmente é o quadro da realidade...

Anónimo disse...

uma realidade tristonha e mesquinha, Scarlata.

Cláudia

Scarlata disse...

Sim, do pior... :(

Scarlata disse...

Assinem a petiçao!

http://www.petitiononline.com/Dalila/petition.html

Manuelinho disse...

Eu tenho o prazer de conhecer a Dalila muito bem e sei do grande trabalho realizado no Museu Grão Vasco, em Viseu, que a catapultou para o MAA.
Infelizmente com estes cretinos no poder as pessoas não podem ter opinião. Eu próprio tenho uma série de processos em cima, justamente por causa da questão da substituição da Dalila por uma incompetente que agora desgoverna o Grão Vasco.
Em tempo útil avisei a Dalila da pouca seriedade do MBO (Manuel Bairrão Oleiro), director do IPM. Ela foi crédula..
Estou certo que as pessoas ligadas à cultura lhe reconhecem o real valor. E acredito que noutras circunstâncias voltará.
Abraço

Arquivo do blogue

 
Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution-Noncommercial-No Derivative Works 2.5 Portugal License.